31 dezembro, 2013

2014

Adoro a imagem que o Google tem.



Vamos por partes.
O número DOIS é quase de certeza uma rapariga porque parece-me que está a dançar uma espécie de zumba;
Não sei se o número ZERO é homem ou mulher mas diria que já bebeu uns copinhos - levantar os braços e a perna direita, levantar os braços e a perna esquerda. Hmmmm
O número UM é o mais popular do grupo, aquele que todos gostam, o líder. Uma espécie de Michael Jackson. O sociável.
Não há  dúvidas que o número TRÊS é o rapper. 
O número QUATRO é o tímido. Mas é normal porque ainda não conhece ninguém. Eu também estaria assim.

24 dezembro, 2013

NESTES ÚLTIMOS DIAS

Isto do tempo é coisa que me tem faltado.
E vou tentar lembrar-me das novidades que me têm acontecido nos últimos dias.

Ora, ainda nas Franças, vou eu pela rua, sozinha, rondava a meia noite. Não tenho medo. É uma cidade pacata. Está frio e levo vestido um casaco vermelho. Vejo um homem no sentido contrário a caminhar tipo já-bebi-umas-quantas-cervejas e a olhar para mim. Não acho grande piada. Quando passo por ele diz o homem:
- Você é o capuchinho Vermelho..... Quase!
Não respondi nem olhei para não lhe dar a tal confiança. Mas tive vontade de rir.

A minha primeira prenda de Natal deste ano é atualmente a peça mais cara que tenho em termos proporcionais. É uma mala.

Demorei nada mais nada menos que 28h desde Chambéry até à terrinha. Grrrrrr. Estava fuuuuula. Parávamos para jantar, parávamos para o pequeno almoço, parávamos para o almoço, parávamos para fazer pipi, ficamos 2h30 numa estação em Espanha (acho que à espera de outros autocarros). Estava que nem podia. Isto dito de uma forma mais simples, foi um fim de semana dentro de um autocarro. Já dei por mim a pensar: "O que é que eu fiz no fim de semana passado? Ah, ok. Estive dentro de um autocarro." Mas até deu para me rir um bocado com as conversas do emigrantes. Só tenho a dizer que não me apanham lá mais.

E acho que não há mais novidades. Hoje o Natal vai ser na avó. Já há dois anos que não vou lá nesta altura. Vamos lá ver se há espírito. 

14 dezembro, 2013

ESTA TRETA DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO PARA OS PROFESSORES

Sou COMPLETAMENTE a favor. E não me venham com tretas porque este assunto enerva-me. Estando fora do país e vivendo outras realidades, porque é que queremos ser um país desenvolvido mas queremos agir como um sub? Se os professores dos países ao lado (falo de Espanha, França e Itália) são submetidos a exames, porque é que o pequenino do nosso país não quer fazer?
É ver as minhas colegas da universidade em cólera por causa do exame. Minhas meninas, se saíram com 17 de média, não têm que ter medo. Eu saí com menos e gostaria de me pôr à prova - muito sinceramente. Mas claro, parte dessas boas classificações são as palavrinhas com o professor no final da aula. Porque não me parece bem que uma professora do 1º ciclo vá para o quadro escrever palavras como quizer, oge, secalhar, ade ser, a guardar. Já para não falar da escrita em CAPS LOCK, os Ks em vez dos Qs, as expressões da aldeia, a falta de pontuação e as reticências em todo o lado. Arrrrrrrrgh!
Toda a gente dá erros ortográficos. Eu própria fico furiosa quando escrevo alguma palavra mal. Mas normalmente são palavras menos comuns e que nunca escrevo. Estas que referi agora são palavras que utilizamos vulgarmente. Tenho medo das criancinhas que caem nas mãos de professores assim. 
E é por esta merda que sou a favor do exame.
- Vai para o exame dar erros ortográficos, vai, que eles dizem-te como é - digo eu a cantar de galo - aí vai-se ver quem são afinal os bons. Se são os números que rotulam as pessoas.

13 dezembro, 2013

O DIA DE HOJE E AS MINHAS PANCAS

Apercebo-me que já não escrevo há uns dias. E tenho algumas coisas para contar. Mas quando chego a casa não tenho grande vontade de escrever. Como hoje fiz a sesta, estou mais em forma para o fazer.

Há um aluno deficiente na educação especial lá na escola que já me puxou uma vez o cabelo e tentou fazê-lo uma outra vez mas eu fui mais rápida do que ele. Agarra tudo o que estiver mais a mão: cabelo, cachecol, brincos. Normalmente são as mulheres que sofrem mas também "ataca" meninos. Dá pontapés a tudo, deita tudo ao chão, deita-se no chão e rodopia. Enfim! Já me tinha passado pela cabeça como seria a vida dos seus pais. A professora responsável por ele disse-me hoje que ele ia deixar de vir para a escola em meados de janeiro porque ia mudar de instituição. Palavra puxa palavra, disse-me que ele não tinha família, que tinha sido abandonado à nascença. Fiquei extremamente chocada. Uma coisa é ouvirmos notícias de bebés abandonados às portas de instituições, caixotes do lixo e afins. Outra coisa e conhecer essa criança já com os seus 10 anos. Porque quando não conhecemos a pessoa, esquecemo-nos depressa. Quando ela está ali à nossa frente a coisa muda de figura. (Penso se os pais pensam nele, se gostariam de conhecê-lo, se já se arrependeram do que fizeram, ...)

Bom, outro assunto. Ontem fui à piscina e apertei o polegar no cacifo. Vá-se lá saber por quê. 
Hoje na escola cortei um bocado da palma da mão com a tesoura. Era sangue por todo o lado. Começo a pensar que eu é que sou a retardada.

Um pequeno detalhe: quando escrevi o post anterior, algum leitor clicou em "Não gosto". Nada contra. A opção está lá, é para utilizar. Eu também sei que não foi dos melhores posts que já escrevi. O problema é que passado uns dias a opção "Não gosto" tinha desaparecido e havia um ponto para "Gosto". Suponho que tenha sido a mesma pessoa.
Mais engraçado ainda é que agora nem há "Gosto" nem "Não gosto". Ou o leitor é um indeciso ou isto das opções do blog é uma treta

04 dezembro, 2013

COMO É QUE VOU DIZER ISTO SEM CHOCAR NINGUÉM?

Digamos que eu e o Andrea damos uns beijinhos de vez em quando temos atitudes de 2 namorados.. E digamos também que num dos 351 abraços que damos por dia lhe caiu uma lágrima. Não sei porquê mas algo me diz que ele gosta demasiado de mim. E isso assusta-me porque o meu coração já está habituado a relações de pouca duração e que não se deve apaixonar. E é por isso que eu não posso sentir o mesmo neste momento. Sim, perguntei-lhe o que se passava mas disse-me 'nada'. E apercebo-me que somos muito parecidos. Mas mesmo muito parecidos. Porque eu já conheci pessoas pelas quais me identificava, mas alguém com atitudes iguais às minhas não... Por exemplo, o facto de parar no tempo a olhar para mim. E isto não é nada. Cada pormenor dele, vejo-me a mim. E não sei até que ponto isto é bom. A esta hora ele está a caminho de Londres (ou já chegou) e eu vou passar um dia sem estar com ele. Acho que preciso. 

A propósito de ele chorar.... Não era suposto ser eu a fazê-lo? É que sou mesmo perita em chorar com abraços...

Bom, é isto. Acordei com a mensagem dele e pus-me a escrever. Vou ver se consigo dormir outra vez

29 novembro, 2013

TI VOGLIO TANTO BENE

- Quê?
- Ti voglio tanto bene
- Não percebi.
- Ti voglio tanto bene.
- É francês?
- Não.
- Que significa em francês?
- Significa ..... quando uma pessoa..... ....... tu sentes ......
- É uma pergunta?
- Não.
- Não percebo.
- .... ..... .....

Procurei a definição quando cheguei a casa. Fiquei pálida. Caiu uma lágrima. Certifiquei-me do verdadeiro sentido da expressão. Dormi profundamente. Acordo a meio da noite (extraordinariamente raro). Penso nele. Sinto o coração quente. E está a acontecer aquilo que eu achava que não iria acontecer. 
(Ai, que parece que não te conheces, Dxani)

21 novembro, 2013

DEDO ENCRAVADO

Terça à noite fui ao hospital porque apertei o dedo na porta da cave (quando tentava guardar a bicicleta). As escadas até 1º andar ficaram com pingas de sangue que nem em Dexter. Incluindo dentro de casa. Lá fomos nós ao hospital, a pé e ao friiiiio.
Não tinha dores, o problema era mesmo o corte que era grandito. Mas tenho a dizer que nunca me ri tanto num hospital. A Gilda e o Fabrice a inventarem piadas... nossa!
Era o senhor que passou na maca que parecia uma vassoura, era a Mme Quay a entrar no hospital e a obrigar a que desligassem o aquecimento porque senão iríamos aquecer Chambéry inteiro, era o ombro de Gilda que era confortável mas que afinal não era o ombro, eram as maminhas, era o fabrice a querer tirar os sapatos mas não tirou porque o alarme podia tocar com o cheiro, era outra vez a Mme Quay a matar um colombiano só porque é colombiano e ela não gosta dos estrangeiros. Oh minha nossa senhora!

(Chorei um bocadinho Caíram-me umas lágrimas quando a enfermeira tratava do dedo e quando disse que se calhar ia levar 2 pontos)

Não levei pontos nenhuns. Só tenho de fazer limpeza todos os dias.
Saímos da sala de consultas e voltaram as gargalhadas porque o Fabrice tinha comprado um guarda chuva nesse mesmo dia e já não abria de todo partido que estava.


15 novembro, 2013

A BOA NOVA

O meu estágio estendeu-se até dia 20 de abril. Que bom! Pena não ser mais tempo. Pena não estar cá nos meus anos.
(Se me sobrar dinheiro nessa altura fico mais uma semaninha)

14 novembro, 2013

E PORQUE É QUE EU NÃO TENHO NET


Porque tenho uma senhoria super simpática. A história é longa mas é mais ou menos assim. Quando cheguei a esta casa, a mulher disse-me logo que não havia net. Não sei se disse que estava avariada ou se não havia porque na altura não apanhava o francês (não é que agora apanhe, mas isso é outra história) mas para todos os efeitos, não havia conexão em casa.
Mas o que vim a descobrir mais tarde pelos meus colegas de casa foi que a senhora dona da nossa casa tirou a net como forma de vingança por eles terem comprado uma máquina de lavar. Parece que ela queria que eles lhes dessem mais 10€ cada um para os gastos da água. Eles não deram, ela cortou a net. Mas dizia que a net não funcionava.
Ainda mais tarde, já eu conseguia fazer-me entender, descobrimos que a chave do quarto da Gilda dava para abrir a porta do esritório dela (sim, ela tem um escritório cá em casa. Um dia explico). Entramos no escritório e vimos que a net estava desligada. Não funciona, diz ela. Então começamos a ligar a net à noite e desligar no dia seguinte de manhã antes de ela chegar.
Nós continuamos a fingir que acreditávamos que a net não funcionava e eu perguntava-lhe sempre quando viria alguém para a compôr, blablabla blablabla. Ao que ela me respondia um simples “Não sei”. Houve um dia em que ela disse que a net já funcionava. Acho que disse que veio alguém compôr, mas essa parte não tenho a certeza se percebi bem. Hipócrita!! Mas fiquei toda contente por me conectar ao mundo virtual. E não é que no dia seguinte o raio da mulher veio cá a casa desligar a net e foi-se embora? Opah, é má! E engraçado que tem cara de bruxinha más das histórias infantis. Desisti de pensar que ela podia ser um bocadinho boa lá no fundinho do coração.
Agora anda toda chateada porque chegou a fatura da net e tem de pagar 60€ a mais. Parece que algum pirata andou a jogar com a nossa net. Estou cheia de pena dela. Queria os 10€ de cada um todos os meses por causa da máquina de lavar, tirou-nos a net para se vingar e agora quem vai pagar é ela. Ora, entre “Deus escreve direito por linhas tortas”, “Cada um tem aquilo que merece”, “Quem tudo quer tudo perde, “Quem semeia ventos colhe tempestades” e mais umas quantas, tenho a dizer que, querido Karma, andas a portar-te muito bem.

E tudo isto para dizer que a senhoria é uma bruxa e acho que vamos acabar por comprar uma net para nós. Isto de andar sempre metida na mediateca para ter net não dá com nada.

13 novembro, 2013

ISTO DE NÃO TER NET É UMA TRISTEZA


Queria dar as notícias fresquinhas e não posso.
É que na semana passada (quinta feira, para ser mais exata) dei aulas ao CE1 e CE2 que equivale em Portugal ao 2º e 3 anos e trabalhei um pouco a paisagem de Portugal. A certa altura, enquanto os alunos trabalhavam, o professor dirige-se a mim e faz-me algumas perguntas sobre Portugal.
Ficou admirado por o arrendamento das casas ser a metade do preço. Mas quem ficou ainda mais admirada fui eu quando ele me pergunta se em Portugal a moeda é o euro e se faz parte da Europa. “Faz parte da Europa?” A sério que me perguntaste isso? É que assim de repente, se não fôssemos da Europa íamos ser de onde? Tenho cara de africana? Sigh! Incrível como os estrangeiros sabem tão pouco sobre Portugal. Bom, como o tema do meu projeto é Portugal, a escola toda vai andar a respirar “português” durante muito tempo. Vão aprender nem que não queiram.

Uma noticia fresquinha:
uma menina lá na escola veio ter comigo no recreio e diz-me "Daniela, tu és muito bonita". Atrás dela vieram mais duas ou três a gritar a mesma coisa. 
Bem, muito obrigada pela parte que me toca. Mas tenho que admitir que, inconscientemente, elas referem-se à beleza interior.

06 novembro, 2013

ESTOU TRISTE...

Mais de duas semanas sem entrar no blog (no telemóvel não vale) e vejo que ninguém o leu, que ninguém o visitou, que ninguém dá pela falta dele. Só uma pessoa, residente em França entrou - que por acaso sou eu.

Não é que eu tenha um blog super interessante, que fale sobre moda ou que esteja sempre a par de tudo o que acontece.
Quem é que quer saber aquilo que vai acontecendo de mais extraordinário na minha vida? Compreendo perfeitamente que não o visitem. Mas fico triste pah, queria ter mil e tal seguidores, ser um blog conhecido, blablabla, ... 

Já me calei.
Pensando bem, estou a brincar. Não é nada disso que eu quero.

23 outubro, 2013

LONG TIME AGO

Há precisamente 8 anos atrás (2005) cheguei a Chaves, num domingo com os papás, para ficar. Fiquei numa casa que seria provisória (apenas para uma semana por problemas que agora não valem a pena explicar) e era a minha primeira vez fora de casa. Inicialmente estava excitada mas por outro lado senti o meu chão cair no momento dos papás entrarem no carro. Lembro-me bem. Quando cheguei ao quarto escrevi um texto daquilo que estava a sentir naquele momento (ainda não tinha blog). Agora tenho de procurar o texto que deve estar na capa do 1º semestre.

E pronto, é isto. Não estou muito inspirada.




(post agendado)

22 outubro, 2013

O JOAQUIM BARREIROS

Não, o Quim não me pagou para fazer isto mas apercebi-me que foi com as músicas dele que passei os melhores momentos da minha vida académica. Alguns anos depois desta dita vida são estas músicas que me fazem sorrir e lembrar-me daquelas pessoas que estiveram comigo em queimas, festas, receções e jantaradas.
Para muitos não é novidade que o Quim (ainda) é o meu ídolo; para outros pode ser mas deixa de ser a partir deste momento. Quer queiramos quer não, mesmo sendo a pimbalhada ou a música portuguesa que ninguém quer ouvir, ainda continua a ser a música típica portuguesa e aquela que alegra todo um meio.

Fui clara?

video

(Inicialmente, ia colocar isto no Facetruque mas depois pensei melhor e achei que a coisa não ia correr bem. Fica no anonimato que fica melhor)

20 outubro, 2013

ENGL-FRA-ÑOL

Entre muitas outras coisas, aquilo que se salienta mais nas minhas aventuras por cá é a língua. Nossa, misturo tudo. E apercebo-me que já não falo bem nem espanhol nem inglês. (Eu acho que é só nesta fase de aprendizagem de outra língua. Pelo menos espero).
Por exemplo, digo coisas como: "Je vais ask à les élèves...". E a prof. pergunta: "Tu vas demander?". Fico um pouco confusa e pergunto: "O que é que eu disse?"
Depois, conheço gente francesa, espanhola e italiana (toda a latinada, portanto) e isso ajuda-me porque posso sempre tirar alguma dúvida em espanhol ou ouvir italiano que percebo bem melhor do que francês.

Nas duas próximas semanas são vacances dos professores 1º ciclo em França. Vou ter tempo para descansar e também para preparar as aulas. Tema do projeto: Portugal. Muita coisa a dizer mas ao mesmo tempo nada porque eles não sabem português e eu sei muito mal francês. Vai ser bonito.

Na segunda semana (das férias) vou ter uma reunião Comenius em Paris. Excelente oportunidade para visitar a cidade. 
Com alojamento pago (em casa dos tios) e os dias todos por minha conta... ora venha de lá o dia 29.

O pessoal aqui é casa é excelente. É que não sei dar outro adjetivo. Estão sempre a oferecerem-se para me ajudar em algo, sempre a perguntar se preciso de alguma coisa, preocupam-se comigo, são divertidos, ...! Enfim, rio-me muito com eles. Ai se eu falasse francês como eles... Umas das minhas colegas de casa diz que é normal se eu me sentir frustada por querer dizer alguma coisa e não conseguir. Mas eu não me sinto assim. Se não sei dizer em francês, digo em espanhol ou inglês. O problema é que nos momentos em que há palhaçada cá em casa, aí sim, sinto que quero dizer certas expressões e não sei como se dizem ou o que se diz em francês. Bom, vou aprendendo com o tempo.

Várias pessoas disseram-me esta semana que o meu francês está muito melhor desde que cheguei: "Quando chegaste notava-se que tinhas muitas dificuldades em falar. Agora falas muito melhor." 
E eu fico toda contente por ouvir isso. A verdade é que também acho ('',)

13 outubro, 2013

APOSTO QUE NÃO SABIAS XVIII

Durmo em qualquer sítio. Até já me disseram que o carro me provoca o sono. São 5 minutos de conversa e já estou a dormir.

Mas o que também é certo é que à noite tenho muuuuuuita (mas mesmo muita) preguiça para dormir.
Até posso estar com um olho aberto e outro fechado a jogar no telemóvel. Mas é preferível isso a dormir.

Já quando eu era pequena a mamã estava sempre "Vai pra cama, vai pra cama"

07 outubro, 2013

PRIMEIRO POST A PARTIR DE FRANCE

Cheguei na semana passada e...não sei. Sensação estranha. Primeiro parecia que já conhecia isto e que não estava nada em França. Que estava numa cidade qualquer em Portugal longe da minha. (Sensação de conhecer isto porque pesquisei bastante sobre a cidade, inclusive passeei pela cidade através do google maps).
Instalei-me, conheci os meus colegas de trabalho (muito amáveis), os meus colegas de casa (idem aspas) e uma outra pessoa meio portuguesa. Para já não conheço mais ninguém mas pelos vistos há muitos (mas mesmo muitos) alunos na escola que tem ou a mãe, ou o pai, ou ambos portugueses. E dois dos miúdos são clientes da minha senhoria. Este mundo é mesmo pequeno. Nossa!

Bom, não sei mais que dizer. A cidade é bonita (depois ponho fotos), estou rodeada de montanhas (que adooooro), tenho bicicleta, vivo no centro do centro da cidade. Hmm, por agora é tudo (e mais não é pouco)

Ah, já me esquecia da razão do post. Tenho net sem a senhoria saber.

28 setembro, 2013

APOSTO QUE NÃO SABIAS XVII

Diz que sou mandona.
"Olha faz isto"
"Traz-me aquilo"
"Anda, anda..."
"Vamos ali"

Mas também se diz que mais vale um bom mandador que um fraco trabalhador

23 setembro, 2013

MEIA MARATONA

Ontem fui voluntária na meia maratona e andar a entregar garrafas de água não foi difícil. Parece que o pior foi mesmo andar a apanhar as centenas de tampinhas e de garrafas vazias no final porque hoje estou que nem uma velhinha. Não posso das pernas, das costas (esta parte já é normal), dos braços, do rabiosque. Nem me lembrei que uns alongamentos no final fariam a diferença. 
Safa-se a cabeça que ainda vai pensando.

17 setembro, 2013

LISBOA

Sexta-feira  fui visitar o Castelo de Almourol e depois rumei a Lisboa, onde estive até domingo.
Já estive em Lisboa muitas vezes mas quase sempre na mesma zona. Não a conhecia, de facto. Muito bonita.
Aqui ficam as algumas fotos.







Agora quando me perguntarem "Se tivesses de mudar de cidade, para onde irias?" já sei o que responder.

12 setembro, 2013

ONLY KNOW YOU LOVE HER WHEN YOU'VE LET HER GO




A música é muito bonita mas é muito triste quando encaixa na perfeição naquela pessoa, que já foi "aquela pessoa".

Preciso de paz!




Apercebi-me que já tinha publicado este vídeo

06 setembro, 2013

ESTE ANO NÃO VOU AO AVANTE

E ESTOU REVOLTADA POR DENTRO.

GRRRRRRRRH!

05 setembro, 2013

NÃO SEI SE É SÓ IMPRESSÃO MINHA MAS...

Este mocinho que está a fritar os rissóis... é um pão, um gato, um pedaço de mau caminho!



Aquele sorrisinho que ele faz ali aos 54 segundos... ui!

28 agosto, 2013

SINTO-ME NA MODA

quando vejo toda a gente com calças assim


e assim


porque eu não tenho (o bom gosto não é para todos).

________________________________________________________________
Não me sinto na moda quando vejo meia praia com um biquini assim




















porque eu tenho um igual. Não compro mais biquinis na Tezenis


quero ver quem é que p'ró ano vai andar com as "calças do ano passado"

21 agosto, 2013

COMENTÁRIOS NO LOCAL DE TRABALHO 1

Não tenho tido tempo de cá vir por isso só agora é que posso dar a conhecer aquilo que queria escrever na segunda passada!

Vira-se um miúdo de dentro da piscina para mim:
- Oh Dxani, o G. deu-me um pontapé na pila. Mesmo na pontinha. E tá a doer muito.

(Coisas de homens. Não há nada a fazer)

15 agosto, 2013

QUERIDOS LEITORES DE TODO O MUNDO

Deixo-vos um beijinho e um abraço.

Isto porque receber leitores dos E.U.A, da Polónia, da Suécia, da Rússia ou até da Ucrânia até aceito. O que também aceito mas não compreendo é ter leitores do Vietname. Mas sejam bem vindos.

Não acredito muito nestas estatísticas mas se o blog diz...!

02 agosto, 2013

E ESTA..?


Ao teeeempo que não ouvia esta música. Tinha aí os meus 16 anos e ia uma vez por mês para a discoteca (agora nem isso) e curtia N esta música. E era aquela fase em que gostava mais de francês que inglês.

E agora com o francês que vou ter de saber na ponta da língua dá cá um jeito...

24 julho, 2013

APOSTO QUE NÃO SABIAS XVI

Não gosto de discotecas. Ponto final.

Até me posso divertir se estiver com os meus amigos malucos, mas isso é gostar do pessoal e não do espaço.

20 julho, 2013

DXANI, A INOCENTE

Ora, a S., o T. e o D. vieram aqui à minha linda terrinha visitar-me e visitar a terrinha também, claro. Fiz-lhes uma visita guiada e tal mas não é por isso que aqui estou.

Venho falar da minha inocência perante os comentários bastante escusados.
Ora, ontem ia eu em direção ao carro toda cheia de pressa e a ver se tinha saldo no telemóvel para telefonar à mamã. Entretanto oiço alguém dizer:
- Oh menina, olhe o que lhe caiu.

Eu paro imediatamente e olho para trás porque, realmente, seria bem provável que me tivesse caído algo por estar tão atarefada.
Só oiço uma gargalhada que não consegui ver de quem era porque estava a dar o sol para esses lados.
Enfim, fiz uma figura ridícula, fiz. Mas acho que o homenzinho não se saiu melhor. 

Anda uma pessoa a acreditar na boa vontade das outras e depois é isto. 
Dizem que sou desconfiada, pois dizem!

14 julho, 2013

DUAS COISAS ASSIM-ASSIM IMPORTANTES

Ora, a 1ª coisa é que ontem fui para a praia (com o bikini que não combina) e o céu olhou-me sempre com cara cinzenta. Mas fui à água e estava bem boa. E atenção que eu estou habituada ao Mediterrâneo. Se eu digo que estava boa é porque estava boa.
Hoje ainda tentei ir para a praia outra vez mas o céu olhou-me com cara ainda mais cinzenta e com um cheirinho de vento gelado. Fui para casa tentar dormir a sesta.
É que ontem fui para a noite até às tantas. Ah pois fui.

A 2ª coisa é esta musiquinha que eu adoooro.



Ainda não fui buscar a letra

13 julho, 2013

OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOH

Quero escrever qualquer coisa porque já tou farta de ver o post de baixo como o primeiro. Ainda por cima ninguém comentou. Vamos lá ver, mas alguém se interessa saber o que mudou de há dois anos até hoje na vida da minha pessoa? Ia lá alguém comentar.

Olha, vou passar o fim de semana à praia ali para os lados de Matosinhos. 
Sou a que estou de bikini que não combina (''.)
Se me virem digam olá

29 junho, 2013

APOSTO QUE NÃO SABIAS XV

Ora, há dois anos atrás escrevi isto e agora cá estou eu para retificar aquilo que mudou

1º A maioria dos meus soutiens são pretos e cor-de-rosas. Confere

2º Durmo toda dobrada. (depois queixo-me das costas). Tem dias. Agora com este calor durmo toda aberta

3º Vendo explicações. Graças a Deus que já não

4º Nunca vomitei sóbria. Errado. Vomitei em fevereiro deste ano em Roma. Não sei que raio me passava

5º Regateio o preço nos chinocas e nos marroquinos. Naaaah! Tenho pena deles. Quanto muito regateio o preço da cerveja que os paquistaneses andam a vender na rua. A margem de lucro é muito grande

6º Não gosto de bebidas alcoólicas, inacreditavelmente. Vinho e bebidas brancas não (absinto é considerado uma bebida branca). Cerveja é aceitável

7º Já passei no vermelho. Esta não há como deixar de ser verdade

8º Só uso sapatilhas para correr e ir às queimas. Confere. Mas acho que vai deixar de conferir dentro de dias. Quero umas Vans. Adoro.

9º Quero ser mãe. Urgentemente! Confere

10º Adoro gelatina. Confere. Por falar nisso, tenho ali um pacote no armário que tenho de o fazer

11º Quero aprender a construir origami's. Confere

12º Tenho poucos amigos. Confere. Poucos mas (muito) bons

13º Tenho mais amigos que amigas. Hmm, não. Mas sim, relaciono-me melhor com os homens

14º Já tive a melhor nota da turma. Esta não há como deixar de ser verdade

15º Já tive a pior nota da turma. Esta idem aspas

16º Faço topless. Confere

Claro que há aí 3 itens que não há como mudar, mas mesmo assim é uma média de 60% de atitudes/opiniões/ideias que ainda se mantêm.
O que significa que não mudei grande coisa!



(post agendado)

26 junho, 2013

GET LUCKY


Gosto!
O S. pôs esta música logo pela manhã.

24 junho, 2013

O CORPO VOLTOU MAS O CORAÇÃO FICOU

Já estou de volta à terrinha e com um nó algures porque a minha vontade era de ficar.

E acho que ainda não me mentalizei que é para sempre vou ficar um largo período de tempo sem ver aqueles que foram a minha família durante 8 meses.


Como os amo!!!

19 junho, 2013

APTA EN ESPAÑOL



Toma, toma, toma, toma, toma!
Só falta o certificado na mão...
!!Viva à felicidade!!

15 junho, 2013

A DESAPARECIDA

Nem sei há quanto tempo não venho cá com tempo.
Se calhar porque estou demasiado feliz para perder tempo com tecnologia,
ou se calhar porque nem sei o que escrever,
ou se calhar porque há tanto para dizer que nem sei por onde começar
ou se calhar porque há tanto para dizer que não tenho vontade de escrever
ou se calhar todas estas opções.

Bah, estou de férias e feliz. E isso é que importa!

11 junho, 2013

RONHÓNHÓ

Uns 28 ºC lá fora (desculpem, afinal são 37 ºC) e eu tenho de usar lenço ao pescoço



Para aqueles que me chamarão de louca, "dói-me a garganta, minha gente, dói-me a garganta"

04 junho, 2013

EXAME ORAL DE ESPANHOL

Fi-lo hoje.
Tema do monólogo: poluição do meio ambiente, destruição do planeta, reciclagem, o que eu faria para mudar.
Correu uma merda. Já há 3 anos que não me via num exame (WSI não conta) e estava bem nervosa. Falei, repeti-me, não sabia que dizer mais, ... Pôr-me a falar de um tema sozinha não é lá comigo.

Tema do diálogo: consequências negativas em adotar um animal.
Correu bem. Definitivamente, falar com alguém já é comigo, ainda que não concorde com aquilo que estou a dizer. 

Agora falta fazer o escrito sem saber se passo na oral. É que se não passo na oral, já era.
Raio das profes que olhavam para mim com uma cara...

03 junho, 2013

FIM DE SEMANA

Apesar de ter de estar presente nos exames orais durante o mês de junho, as aulas já terminaram.
Espera, acho que já disse isto.
Adiante. Sexta-feira fiz o jantar de final de aulas com os meus queridos alunos. Éramos dez mas duas pessoas infiltraram-se e ficamos, deixa pensar, doze.
O jantar foi muito divertido e depois de umas cervejas o tema é sempre o mesmo.
A certa altura alguém me pergunta:
- Dxani, como é que se diz pene em português?
- Pénis.

Rimo-nos muito e os mais resistentes acabaram a noite às 3:30
Estávamos, de facto, todos a sorrir.

Hoje, domingo, fomos ao Parque Natural de Chera (que não percebi se é cidade ou aldeia) e ameeeeei. 
Cascata, flores, árvores, natureza, caminhos, escadas em terra, pontes de madeira, lembrar da célebre pergunta "O teu pai é careca?" ... é aqui que eu sou feliz e que as memórias da infância vêm ao de cima.








30 maio, 2013

O TEMA CONTINUA O MESMO

Ando a pesquisar e a pesquisar sobre a cidade e tudo o que lhe diz respeito. 
Encontrei um comentário de um aluno brasileiro acerca da cidade:

"Chambéry é uma cidade muito pequena. Talvez isso tenha me encantado nela. Sempre morei em São Paulo, uma megalópole, e Chambéry talvez seja do tamanho do meu bairro paulistano. Mas isso foi muito bom para mim. Em uma cidade pequena é muito mais fácil se envolver com a população, e com os outros estudantes. Sinto que formei uma verdadeira familia por lá. Estávamos sempre juntos e sempre tinhamos coisas para fazer. Em uma cidade grande, os grupos se dispersam, em uma cidade pequena, os grupos são mais unidos." ttp://www.fea.usp.br/conteudo.php?i=72&u=51

Espero daqui a uns meses dizer o mesmo.

29 maio, 2013

ORA, ENTÃO É ISTO

Ora, estou (bastante) mais calma e agora sim posso falar do meu novo emprego.
Ontem recebi o email da AN (Agência Nacional) a informar-me que tinha sido selecionada para trabalhar em Chambéry - França.
Já vos digo. Estava tipo uma grávida a dar a luz. Não conseguia respirar direito e só dizia "Ai, eu não acredito, eu não acredito".
Disseram-me que na próxima semana saberei mais pormenores - em que escola ficarei, com que idades trabalharei, o que irei fazer exatamente.
Aguardo pacientemente!

E que melhor notícia posso ter no meu último dia de aulas? Sim, ontem foi o meu último dia de aulas mas mesmo assim cheguei a casa e fiz o sumário. Tu não tens emenda, Dxani.
À noite fui comemorar com o pessoal do costume.

Agora é concentrar-me a estudar Inglês (WSI), Espanhol (exame dia 12) e Francês (o meu futuro trabalho exigi-lo-á).
Que salsada vai sair!

28 maio, 2013

CHAMBERY

Estou num estado que não posso definir agora.
Só sei que vou trabalhar para uma escola em Chambery (França) em setembro.
O meu sangue está a correr a 1000 à hora porque estou muito contente.

Quando voltar a mim venho aqui dar mais pormenores.

Beijinhos e abraços

24 maio, 2013

UM MÊS

E onde é que eu estou daqui a um mês?
- de volta a casa
- sentada à mesa a jantar uma comidinha boa da mamã
- a matar saudades
- a pôr a conversa em dia
- a ouvir a língua portuguesa com aquele sotaquezinho do norte (nada a ver com aquilo que falam os meus alunos)
- a ouvir a mamã a perguntar "porque não me disseste que chegavas hoje?"

Tudo isto é muito bom e muito bonito. Mas... um mês? Passa tão rápido. E apercebo-me que ainda quero fazer tanta coisa antes de ir...

23 maio, 2013

APOSTO QUE NÃO SABIAS XIV

Mais dois dias de trabalho e sou uma mulher em férias

20 maio, 2013

RESUMO RESUMIDO DO FDS

Sábado à tarde houve uma festa de anos em casa de Ch e, como já era previsível, às 10 da noite estava tudo bêbedo. A minha sorte foi chegar mais tarde.
À noite fomos para o Cármen e encontrei-me com o E, amigo do primo M.
E não é que lhe roubaram o telemóvel de 4 dias e de um valor acima do salário mínimo português? E pelos vistos foram uns tipos que começaram a falar com ele sobre o CR7. Bela estratégia! Ele tinha o telemóvel no bolso das calças e não se apercebeu de nada. Raio do profissionalismo para roubar. Fomos à polícia, deixamos os dados mas, eu não queria dizer isto, nunca mais vai ver o telefone. Que merda!

Domingo acordei com uma mensagem de um amigo a perguntar "Sabes do T.?"
WTF! Não, não sei. Ninguém sabia. As 15 pessoas que estavam no dia anterior deixaram de o ver e estava incontactável. Apesar de ser assim um rapaz para o imprevisível, passou-nos muita coisa pela cabeça e decidimos que ao final da tarde iríamos à polícia. Não foi preciso porque entretanto chegou a casa. Raio do rapaz, que nos pôs a todos preocupados.
À tarde fui até à praia perto da Albufeira. Muito munito (é assim que eu falo neste momento por causa da mucosidade do nariz)!

17 maio, 2013

BAMOS PA DISPUTECA

Saí só para beber uma cerveja e cheguei a casa às 7h da manhã - à mesma hora em que toca o despertador das meninas cá de casa.
O primo M. disse-me que o seu amigo E. estaria em Valencia durante uns dias e que eu podia encontrar-me com ele para, digamos, orientá-lo na cidade. Já o tinha visto uma vez mas já não me lembrava da sua carinha.
Ora, lá fui eu ao bar (que não conhecia) ter com ele.
Vimos o pessoal a dançar as maravilhosas danças de salão, depois houve um concerto de música rock, onde os elementos do grupo, já com a sua idade, deram um bom concerto e vimos também um striptease que, diga-se de passagem, nunca tinha visto nenhum. Ela, de facto, despe-se toda e, não, não vi os homens tão excitados como nos filmes. Via-os antes um pouco embaraçados.

Terminados o concerto e a sessão de strip fomos até uma discoteca [discoteca essa que tinha jurado não voltar lá (mas não havia outra coisa)] e diverti-me muito. Dançamos em cima da coluna (porque ninguém me conhecia), emitamos o pessoal a dançar (esta foi a parte mais divertida porque realmente há pessoas que não têm muita noção - ou então o álcool e algumas drogas têm alguma culpa no cartório) e ainda dormimos um bocadinho no sofá (faz parte). 
Acordamos quando ligaram as luzes e saímos. 

Assim de repente, disputecas é algo que não me assiste nem um bocadinho mas se forem bem animadas e diferentes como a de ontem, ai se não gosto.

Dormi 6 horas mal dormidas e agora estou aqui que nem sei. 
Logo há mais.

15 maio, 2013

VICTOR E LEO

Que quando eu gosto de uma música oiço-a durante uma tarde inteira - o chamado vira o disco e toca o mesmo - já não é novidade (ou se calhar é).
E neste momento ando com estas duas. São lindas!

Esta conheci-a através de uma aluna que me pediu para pôr no youtube. Não pus porque o youtube não carregava mas ouvi-a em casa e desde aí não parei de a ouvir.


Esta foi através de um aluno que, por a aluna me falar das "Borboletas", ele lembrou-se desta.

São lindas! (oops, já tinha dito)



E ainda aqui falta a dos Natiruts com Mónica Ferraz. Ando muito brasuca




E agora um aparte. A partir 5h da tarde de hoje tenho 5 dias de trabalho em maio e 6 em junho. Que é que eu posso pedir mais?

14 maio, 2013

POUCAS HORAS E ALGUMAS COISAS PARA CONTAR

O Chang não me fala. Tivemos uma pequena conversinha séria e ficou amuado comigo. Aliás, ontem deixou-me sozinha. Fugiu, sem dizer nada. Abandonou-me, portanto. 
Pensei na estupidez da situação e na infantilidade dele e concluí que nem sequer lhe vou falar do assunto.
E disse-me agorinha que quer o telemóvel que me emprestou de volta. Oh Deus, se me estás a ouvir, dá-me paciência para lidar com estas atitudes. Acho que vou agir como ele e pedir por escrito o fim da amizade porque isto assim não pode ser.

Mas nem tudo são coisas más. Hoje, três alunas ofereceram-me este colar em tons de azul e dourado.

Dizem que gostam muito de mim e que aprendem muito comigo. E eu fico toda babada, claro. Adorei! São umas queridas.



Afinal não são muitas coisas para contar mas tudo ao pormenor, era preciso uma tarde

12 maio, 2013

OH VIZINHO DE CIMA!

Obrigada por me dares música num domingo de manhã. És um querido!
Afinal, o que se pode pedir num domingo de manhã que não seja DORMIR?

09 maio, 2013

PARABÉNS DXANI

Ontem fui celebrar os meus aninhos com os meus amiguinhos que eu tanto gosto e foi perfeito. Risota atrás de risota.
Hoje à noite há mais.

E obrigada à Springfield por se lembrar de mim.
E obrigada também à Evax que ainda por cima me deu as seguintes informações:







06 maio, 2013

FIM DE SEMANA COM OS PAPÁS

dia 3
Os papás chegaram e trouxeram lanche português.

 Mnham mnham pastelzinho de nata, chouriço e croissants do Intermarché


Fomos visitar o estádio porque ficava aqui pertinho de casa e olha quem vimos lá.
E à noite apareci na TV! Que vergoooonha! Toma Dxani, para a próxima não te ponhas em frente às câmaras.
Para os interessados ver http://www.rtvv.es/va/nouesport/Nou-Esport-Cap_3_912538788.html (min. 1:57)


Ao jantar uma sopinha portuguesa.

dia 4
Fomos visitar a parte velha da cidade.


 Os papás na Praça da Virgem. A minha preferida.


Jardins do Túria, mais conhecido por Rio. 

dia 5

No Parque Gulliver


Cidade das Artes e das Ciências


 O papá numa das muitas árvores desta dimensão em Valência


 Água de Valência e umas papas a acompanhar (os papás não gostaram da água)


dia 6
Foi só para a foto! ('',)


O adeus!

Foi tudo perfeito. Um fim de semana enorme. Rimo-nos muito e adorei cada bocadinho com eles. Agora só nos finais de junho é que acontece outro reencontro.

Pena não poder mostrar a cara dos papás porque são lindos.

24 abril, 2013

REMEMBER

Tomaaaaaaaa! Encontrei.

Isto lembra-me os domingos à tarde na discoteca (sim, eu ainda não podia sair à noite)

SANDSTORM


À procura de uma música encontrei esta. Xiiii, há tanto tempo


E ainda não encontrei a que queria

23 abril, 2013

AULAS DE CONVERSAÇÃO ep.5

Não sei se já tinha dito (acho que não) mas há um aluno que é do tipo só estuda, quer ser o melhor, não tem defeitos porque já os ultrapassou, é muito bom no que faz, é melhor que qualquer um na sala e, ainda por cima, tem noção de tudo isto. Não, ele não tem 17 anos, tem 33. 
Bom, já se sabe que o homem (vamos chamar-lhe assim) não tem amigos (pelos menos nesta escola). E para além de não ter amigos, nota-se uma certa aversão ao homem por parte dos outros alunos. 
Ora, hoje quando o homem estava a falar, estava um aluno por trás dele a fazer-lhe caretas por causa daquilo que ele estava a dizer. E estava também uma aluna a aguentar o riso, perdidinha, coitada. E depois estava eu, que sei como é a relação do homem com a turma, a ver os dois tolinhos que me estavam a fazer rir também. 

Mas não, a Dxani é muito profissional e continuou com a postura.

14 abril, 2013

UM PASSEIO DE BARCO

Ontem à tarde combinei com outros amigos irmos até a uma albufeira que fica a uns 12km de Valência (pertinho). Acho que a aldeia se chama Almusafes porque fui ver ao google e o nome soa-me a algo.
Bem, saímos de Valência às 4h, chegámos uns 20min depois e fomos andar de barco.
Foi lindo porque tive a oportunidade de ser a Kate de Titanic por 10 segundos.
Terminada a viagem de barco, fomos fazer um pic-nic num barco abandonado que havia algures no meio dos campos de arroz. Ainda dormi uma horinha virada para o sol, enquanto o pessoal estava na conversa.
O autocarro era às 8:30 e por volta das 7h fomos andando para a paragem.
Como ainda era cedo, fomos brincar um pouco até ao parque infantil que havia aí ao lado. Repito, aí ao lado.
Passava uns 7 minutos das 8:30 quando C disse: o autocarro está a chegar. Vamos.
Nós fomos e ele também. Corremos, corremos, como tolos, atrás do autocarro a fazer sinais com os braços mas ele não se importou. Cabrón!
Perdemos o autocarro, portanto. Era o último mas alguém ainda disse para continuarmos a correr para tentarmos apanhá-lo na paragem seguinte. A sério????
No entanto, a cada passo que dávamos íamo-nos mentalizando que a solução era ir a pé o percurso todo.  Todos menos eu. Sim, 12km é aqui ao lado. MAS DE CARRO!
Começou a ficar escuro e estávamos no meio do monte, literalmente. Não havia luz pública, nem casas, nem nada. Só pinheiros!
Comecei a pedir boleia mas acho que, àquela hora, as pessoas tinham medo de nós. No entanto, uma carrinha parou e disse que só podia levar 3 pessoas (éramos 6 porque o 7ª elemento estava bastante mais à frente). 
- Tudo bem, disse.
Contudo, enquanto falávamos, estavam a passar outros carros e o condutor disse que se ia desviar deles e parar um pouco mais à frente. Uma ova! Continuou foi a sua viagem. Cabrón!
Não percamos a esperança!
Continuamos a pedir boleia e eis que outra carrinha para. Aleluia irmão!
Disse-nos que só nos podia levar a uma distância de 4km e que só podia levar 4 pessoas mas que podia regressar e recorrer as outras  duas. Perfeito! Melhor caminhar 6km que 10km.
Eu e o C ficámos a espera que a carrinha voltasse quando a Cláudia telefona a dizer para não esperarmos porque tinham encontrado o 7º elemento numa paragem de autocarro que lhes disse que entretanto passaria um. Ok, andamos 200 metros, encontrámo-los e esperamos pelo autocarro. Entre piadas, ideias para filmes e fome o tempo foi passando. 
Veio o autocarro e foi uma festa. Éramos os únicos no autocarro. Mas também não admira. Àquela hora e naquele lugar...!
E pronto, foi esta a minha aventura. Cheguei a casa sã e salva, livre dos monstros e dos perigos da noite ('',)


Já não sei quando foi a última vez que escrevi um post tão grande.

09 abril, 2013

DEPOIS DE UM DIA DE DESCANSO NUNCA SE DEVIA TRABALHAR

O meu tio ensinou-me este dito e é bem verdade.
Estive de férias de Páscoa até ontem - mais um dia para que a gente não se canse, claro. Ok, estou a brincar. Ontem foi feriado por causa de um santo qualquer. Mas como oiço muita gente a dizer, a los españoles les encantan las vacaciones

Hoje voltei à rotina. Tudo bem. 
E a que horas é que eu começo a trabalhar? (digam todos comigo)
- à 1h da tarde
E a que horas é que eu costumo sair de casa? (digam todos comigo)
- ao meio dia e vinte
E a que horas é que eu acordei hoje? (digam todos comigo)
- ao meio dia e vinte.

Ia-me dando uma coisinha má. Como é possível eu dormir tanto? Eu realmente achava que já estava na cama há demasiado tempo. E porque é que o telemóvel não despertou? Ah, já sei. Ele não desperta se não tiver bateria (sim, ficou sem bateria durante a noite).
Saltei da cama, vesti o primeiro que me apareceu e saí de casa a comer umas bolachas passados 7 minutos. SETE! Eu sou muito rápida quando quero mas sete??? Acho que bati um novo record. 
Queria apanhar o autocarro e o que é que me acontece? O 79 (nº do bus) passa mesmo à minha frente. Ok, diz adeus ao autocarro, Dxani.
Apanhei uma bicicleta que assim também deu para eu despertar.
Cheguei à escola às 12:50. Dá para acreditar? 
Sou muito boa ('',)

06 abril, 2013

CASA NOVA

Primeiro post feito (oficialmente) desde o meu novo quarto

Mudança feita
Quartinho organizado
Cansada
Feliz



Faz hoje 7 anos que tirei a carta de condução =)

05 abril, 2013

WELL, I GUESS IT'S ALRIGHT


Adoro a música.
E estou à espera que ela faça mais músicas assim. Boas para o ouvido!

03 abril, 2013

MINI FÉRIAS DA PÁSCOA

Ora vamos então tentar resumir as minhas férias.
Fui para Marseille [Capital Europeia da Cultura 2013 - (no ano passado foi a minha)] e fiquei alojada em CouchSurfing pela primeira vez. Sem dúvida mais barato.
O meu host foi um querido, super simpático, super conversador e descobrimos que fazemos anos no mesmo dia. Qual a probabilidade disto acontecer?
Foi um verdadeiro host porque, para além de ter todo o conforto em casa, foi o meu guia em Marseille e em Martigues (cidade onde ele vive). Diga-se de passagem que fiquei bastante impressionada com Martigues por ser tão bonita e tão pouco conhecida. Chamam-lhe de Veneza Provence.

No regresso à terrinha vim de autocarro e um moço, pelos vistos da Argélia, começou a falar comigo. Meter conversa, literalmente, porque não dizia nada de jeito.
Sentou-se ao pé de mim  no autocarro e falou, falou, falou. Falava de Deus, de casar, de juntar dinheiro para comprar uma casa e um carro, de filhos, ... Oh sooorte! E dizia-o como se eu estivesse incluída. Para terminar a conversa tive de lhe dizer que ia tentar dormir. Ora, o rapaz aproveitou para fingir que tinha sono e deitar a cabeça em cima do meu ombro. Não lhe disse nada até ele por-se quase em cima de mim e por o seu querido braço por cima da minha barriga. Saí de ao pé dele e fui procurar dois lugares livres no autocarro para poder esticar as minhas pernas e estar mais à vontade. Raio do rapaz!

Agora estou de volta ao mundo real e, cheira-me, com necessidade de 24 horas de sono.
Passar 13 horas dentro de um autocarro não é fácil.

29 março, 2013

PÁSCOA

Este ano parece-me que não vou comer uma única amêndoa de Páscoa. Não porque não goste - basta comer uma e já está o pacote quase vazio - mas porque não há tradição de amêndoas em Espanha.
Não há amêndoas mas há Mona de Pascua. Não compro hoje porque é feriado e, como estamos a falar de Espanha, está tuuuuudo, mas mesmo tuuuudo, fechado. Tanto que até faz impressão a calmaria que se faz sentir na rua. Por isso, comprarei amanhã e aproveito para levar comigo no domingo para oferecer ao meu host em Marsella.
Este ano não me vou levantar à fantástica hora, que são as 8:30 da manhã, para beijar uma cruz mal cheirosa para depois voltar para a cama ou então andar pela casa a "tingir maçarocas" (expressão usada pela mamã que significa "não fazer nada" mas que vejo agora que não tem sentido nenhum). Mas ainda bem. Não sou propriamente apreciadora da Páscoa.
Só acho estranho - e deixa-me um pouco triste - ver toda a gente a falar de Páscoa nos facebooks e eu não estou a viver o espírito nem a comprar ovos gigantes de Páscoa (mesmo que estivesse em Portugal não compraria - Então de que te queixas?)

24 março, 2013

MIXED FEELINGS

A minha vida nestes últimos dias tem sido uma mistura de sentimentos que eu nem sei.
Primeiro era o facto de ir para casa que me punha doente. Doente a sério. Depois, pensar em dizer às roommates que iria mudar de casa também não ajudava. Ok, disse-lhes e correu bastante bem. Não sei como consegui mas disse a uma delas que a razão pela qual mudaria de casa eram elas e que preferia perder o dinheiro da fiança do que ficar mais uns meses. Tudo isto dito calmamente. Surpreendida comigo mesma. Reagiram bem mas ficaram admiradas por saber que eu não estava bem no apartamento. Sim, sim, toda a gente vê que eu não estou bem menos vocês.
Depois, veio a felicidade de mudar de casa dentro de uma semana. Andava feliz e com o meu coração bem mais calminho.
Depois recebi email do Consulado de Zurique para ir lá fazer as provas. Ótimo, boas notícias. O problema foi quando vi o preço das viagens de avião. Ainda fui procurar de autocarro mas, para além de demorar 1dia e 3horas a chegar, ficaria ainda mais caro. Só me apetecia chorar. E à mamã, coitadinha, também.
Depois há o meu dente que me dói há mais de uma semana. Fui ao dentista, estou a tomar antibiótico e tenho consulta marcada para a semana. Até aqui tudo bem. O problema mesmo é que o tratamento vai ficar pela simples quantia de 240€. Estou a pensar seriamente não ir além da 1ª consulta.
Já decidi não viajar na Páscoa - como tinha planeado - e perder o dinheiro que paguei pelas viagens. 
Enfim, ando mesmo com uma mistura de sentimentos o dia todo. E ainda por cima não me apetece ir até uma esplanada desfrutar do sol, como eu tanto gosto.
Ai vida!

21 março, 2013

TRÊS BRUXAS E UMA PRINCESA

Primeiro chorava porque vivia sozinha (em outubro passado).
Agora choro porque vivo com três bruxas que nao descansam enquanto nao arranjarem alguma coisa para me dizerem.
Ou é uma que acorda com o microondas às 3 da manha, ou é outra que diz que eu tenho de ter cuidado para nao arranhar a frigideira (que nem sequer usei), ou é outra que quer lavar a roupa e eu ocupei a máquina com a minha...
Raio! Pelos cabelos, já. Bruxas de merda.
Só de pensar em ir para casa dá-me dor de barriga. 
Espero conseguir mudar de casa ja no próximo mês.

20 março, 2013

SOBREVIVI ÀS FALLAS

Sobrevivi às Fallas aos petardos.
Foi uma semana intensa, a dormir fora de casa todos os dias, com as trouxas todas na casa do host, a dormir a manhã toda, a passear durante a tarde e a ir para a festa durante a noite. Já estava que nem podia.
Mas foi muito divertido porque o Matt conseguia fazer disparates a ponto de me pôr a rir o tempo todo.
Hoje começou de novo a rotina e, tal como me tinham dito, parece que nos últimos dias nada se passou. A cidade está limpa e quase não há vestígios de festa.

Já estava com saudades da vida normal mas, mesmo assim, nunca se devia trabalhar depois de um dia de descanso.

13 março, 2013

ADEUS TRABALHO, OLÁ FALLAS!

Trabalhar só mesmo na próxima quarta às 3h.
Fim de semana bastante prolongado com as festas da cidade à porta.
Cheira-me que vai ser o caos. Vêm cá dois amigos e por isso vai ser mostrar a cidade, ir para as Fallas, ir de fiesta...

Vamos ver como vou estar no domingo à noite!